fbpx

Lei de etiqueta é ter bom senso

A mesa posta formal dos dias atuais | Por Lavinia Francesca

Ela já foi sinônimo de nobreza, riqueza e status. Dezenas de talheres, taças para cada tipo de bebida, copos igualmente específicos, guardanapos e algumas trocas de pratos traduziam autoridade no assunto receber num tempo não tão remoto.


Mas a mesa mudou, evoluiu com as convenções, reflexões e inovações, por isso hoje table styling é uma paixão nas mais diversas camadas sociais, como um símbolo do requinte moderno: viver e consequentemente receber bem, com autenticidade. Esta, aliás, é a única regra.


Perceber e enxergar beleza na simplicidade é ter o poder de criar naturalmente o melhor ambiente possível. Por essas e outras, a mesa posta hoje deve ser, em duas palavras, acolhedora e funcional.


A regra agora é não ter regra. Para decorar com requinte, é preciso apenas ter senso estético apurado e boas referências.

A mesa posta formal dos dias atuais | Por Lavinia Francesca

Demonstrar preocupação, com lugares marcados e apenas o copo com a bebida preferida do seu convidado é também uma maneira muito elegante de servir.

A mesa posta formal dos dias atuais | Por Lavinia Francesca

Talheres demais, dependendo do tom da comemoração, podem apenas servir para confundir e constranger, mas os guardanapos são sempre muito bem-vindos.

Mesa posta com recepção grande | Por Lavinia Francesca

Se a recepção é grande e esses detalhes estão no campo do impossível, manter à mão utensílios importantes para o bom aproveitamento do cardápio é o mais indicado – a mesa de apoio, ao lado ou próxima à principal, com bandejas e itens que tornem o convidado autossuficiente fica um charme.

 

Tenha em mente que o tamanho do evento, assim como o seu estilo de vida e dos convidados são a única coisa que conta, e que o carinho colocado ali fica evidente.

Apenas enfeite a casa, aproveite a companhia e se precisar compartilhe o que já aprendeu com despretensão. Não se apegue ao que viu nos filmes porque muitas dessas referências estão afastadas da nossa cultura, gastronômica inclusive, por isso tão distantes para a maioria de nós.

 

Boa celebração!